Sangue Bom

Essa semana resolvi colaborar com o hemocentro da minha cidade e doar um pouco do meu nobre sangue para o banco de necessitados. Acordei cedo e fui um dos primeiros a chegar ao local no sábado de manhã, na esperança de exercer um pouco de cidadania. Me disseram na recepção: “Senhor Janderson, o senhor passará por uma triagem de exames e entrevistas para que possamos direcionar melhor o material colhido”. Eu respondi que sim e recebi um adesivo com um número de inscrição. Depois de um tempo, fui chamado em outra sala para uma entrevista pessoal e intransferível com um profissional da saúde e ele  perguntou sobre minha vida no último ano:

Senhor Janderson, o senhor já teve relações homossexuais?
Meu amigo, estou usando camisa do Motorhead, minha barba fede a xota e como mexidão frio no café da manhã. Por acaso eu pareço homossexual pra você?

Senhor Janderson, com quantas pessoas o senhor se relacionou nos últimos doze meses?
Pessoas, não. Mulheres, por favor. Sei lá quantas. São 48 fins de semana, como vou saber? Eu não tenho contador de fodas na rola.

Quantas tatuagens o senhor tem?
Depende do que você conta como uma. Tenho um cenário de batalha com mais de vinte guerreiros, dragões, demônios e alados afins. Conta como uma?

O senhor fez tatuagem nos últimos doze meses?
De novo os 48 fins de semana. É claro que sim. O que você acha que faço nos fins de semana?

Quais tipos de drogas o senhor usou nos últimos doze meses?
Olha, cara, você venceu. Eu desisto de doar meu sangue. Pode limpar a bunda com meu formulário de inscrição.

Para minha surpresa, fui impossibilitado de doar o meu – agora não tão nobre – sangue para o hemocentro. Mais surpreso ainda fiquei quando o examinador disse que eu seria encaminhado para um setor especial e que uma amostra do meu sangue seria colhida para futuros exames. Nas considerações finais, o responsável me disse que se eu quisesse ajudar o hemocentro era só divulgar  os endereços dos laboratórios que fazem testes de DSTs de graça para o meu “grupo de amigos”. Em suma, ele quis dizer: “Vê se você e essa corja de delinquentes tomam jeito”

Anúncios
Esse post foi publicado em Eu odeio categorias e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Sangue Bom

  1. Juliano Jacob disse:

    Jandão, você é – definitivamente – um sujeito que merece ser chamado de Escroto.

    @julianojacob

  2. Clara disse:

    Jandão vc definitivamente é o cara mais foda que eu ja conheci

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s