Zonaço com aço

Sempre me disseram que o lugar onde eu trabalho é uma zona e eu dizia que não, mas ontem passei a concordar em partes com a maioria inquisidora. Um fato em especial ocasionou a reviravolta na minha opinião.

Foi logo na chegada do expediente. Levemente atrasado, praxe, cumprimentei nosso saudoso porteiro Elias Mallandro e fui em direção ao elevador. Ao abrir as portas no térreo, eis que salta dele uma jovem espavorida com os cabelos molhados, um sorriso no estilo “Gabriela cravo e canela”, toda serelepe, e perguntando onde é a saída para a rua. Em um ímpeto sarcástico avassalador, respondi:

– A porta da saída é a mesma da entrada.

Rápida reflexão: Por que raios alguém sairia de um jornal às 7:25h com os cabelos molhados, sem saber onde é a porta da rua, e sem fazer parte do quadro de funcionários?

– Ah, moço. Fala, vai.

Apontei a direção e ela se foi. Na ida, que bundinha deliciosa naquela saia de hippie. Quem pegou, pegou bem. Quase perguntei se ela precisava de dinheiro para o táxi, mas percebi que não se tratava de uma profissional do sexo. Não vi de qual andar ela veio nem qual setor ela foi visitar, mas um dos redatores – casado com um dragão fedido dos infernos – estava sorrindo diferente naquela manhã.

Anúncios
Esse post foi publicado em Eu odeio categorias e marcado , . Guardar link permanente.

2 respostas para Zonaço com aço

  1. Paulo Muzio disse:

    Pô Jandão… ao menos tinha que ter pegado o telefone…

  2. Nana disse:

    que negocio é esse de vc gostar da bunda de outra hein? estou com ciúmeeeees!! rs

    Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s