Tudo tem limite

ela perguntou qual era o meu sonho
eu disse que não tinha sonhos
ela perguntou por quê eu não tinha sonhos
respondi que o mundo é insignificante e que a raça humana é limitada, logo, não faz sentido eu ter um sonho
já que eu não tenho um sonho, ela perguntou por quê eu ainda vivia
vivo pelos meus prazeres
daí ela perguntou quais são os meus prazeres
e eu disse que os meus prazeres estão nas pequenas coisas da vida
então ela perguntou se eu gostava de observar os pássaros, respirar o ar do campo, pisar na grama e outras babaquices escrotas desse tipo
nem fodendo
ela fez cara de paisagem como quem dizia “então fala logo o que você gosta de fazer”
aí eu disse que gosto de sexo com mulheres, bebidas alcoólicas, drogas ilícitas, jogatina (baralho e sinuca), rock´n´roll, gosto de café e cigarro, comidas gordurosas em grandes quantidades e acordar tarde
aí ela disse que a única coisa que eu gosto e que não destrói a saúde é o sexo
mandei-a tomar no cu mentalmente
depois ela disse que não sentiu tesão por mim e que não ia rolar sexo naquele dia
mandei-a tomar no cu verbalmente e fui embora porque não valia a pena falar de sonhos por uma trepada

Anúncios
Esse post foi publicado em Eu odeio categorias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s